Entenda as diferenças entre mídia paga, mídia proprietária e mídia conquistada e saiba como elas podem ajudar a alavancar o seu negócio!


Com este artigo, você vai entender os conceitos de mídia paga, mídia proprietária e mídia conquistada e saber como utilizar cada uma delas no seu negócio.

Diferenças entre mídia paga, mídia proprietária e mídia conquistada.

Hoje, a Internet é um mecanismo indispensável na divulgação de produtos, serviços e marcas, e cada vez mais, empresas e instituições têm aliado campanhas online e offline para uma estratégia de marketing ainda mais efetiva, com o objetivo de atingir seus respectivos públicos-alvo no mundo virtual e real. Dado este contexto, é importante entender que há diferentes mídias, seja online ou offline, e as mais utilizadas são a mídia paga, a mídia proprietária e a mídia conquistada (também conhecida como mídia espontânea).

É importante ter em mente que não há uma mídia ou um veículo de comunicação errado, e sim aqueles que não são compatíveis com o porte ou ramo do seu negócio, por isso, as estratégias devem ser minimamente pensadas, sobretudo considerando a sua audiência, onde ela está presente com maior frequência e intensidade, entre outros fatores.

Todas as mídias descritas anteriormente podem contribuir significativamente com o aumento de leads, prospects, acessos e até mesmo vendas, algo que a maioria das empresas tem como objetivo. Portanto, a seguir, vamos conhecer um pouco sobre a definição de cada uma dessas mídias e entender o que elas contemplam.

Mídia paga

Diferenças entre mídia paga, mídia proprietária e mídia conquistada.

A mídia paga é uma das mais conhecidas e utilizadas. É aquela na qual um espaço é comprado para que a sua marca possa fazer anúncios, seja em intervalos comerciais na televisão, spots de rádio, banners e anúncios nas redes sociais, além de patrocínios, materiais em pontos de venda específicos, etc.

Com base nos exemplos descritos, podemos observar que a mídia paga pode ser feita tanto online quanto offline, mas vale uma ressalva: a mídia paga offline não consegue ser tão otimizada quanto à mídia online, onde temos uma extensa gama de segmentações para atingirmos o nosso público-alvo. Quando anunciamos em displays luminosos em pontos de ônibus ou em relógios de rua, por exemplo, não tem como segmentar a audiência que irá receber aquele anúncio.

Mídia proprietária

Já quando falamos sobre a mídia proprietária, trata-se dos canais de comunicação próprios da empresa ou organização e tudo que é de propriedade da marca, como é o caso de sites, páginas em redes sociais como o Facebook, Instagram, Twitter, YouTube, aplicativos, além de revistas e jornais próprios, uniformes, crachás, assinaturas de e-mail, entre outros. A mídia proprietária pode ser utilizada a livre demanda, mas com alguma cautela para não chatear ou saturar a sua audiência.

A mídia proprietária tem como vantagem a maior autoridade que passa ao seu público (afinal, é diferente você ter só uma página no Instagram e/ou no Facebook de ter um site, propriamente), além disso, a marca tem total controle sobre quando e como a mensagem será veiculada, ao contrário da campanha paga, que fica no ar durante um período de contratação, e caso você queira anunciar novamente, deverá contratar novamente aquele espaço cedido anteriormente.

Mídia conquistada

Por fim, a mídia conquistada, também conhecida como mídia espontânea ou até mídia ganha, é uma das que as marcas mais desejam ter, é o famoso marketing “boca-a-boca”, no qual as pessoas trocam informações, feedbacks e opiniões sobre seus produtos e/ou serviços de forma espontânea, e aqui o consumidor possui um papel fundamental, cumprindo a função de ser o veículo de comunicação por si só.

Outro fator importante a ser considerado sobre a mídia espontânea é que, nos últimos tempos, ela vem sendo um pouco menos… espontânea. Quando pensamos em youtubers e influenciadores digitais de modo geral, pode haver ações publicitárias em conjunto com marcas, nas quais eles exercem um papel na “mídia espontânea”, influenciando e divulgando produtos e serviços para suas respectivas audiências.

Não há nenhum erro nesta estratégia, mas é importante avaliar se a audiência dos influenciadores digitais com os quais você pretende trabalhar é interessante ou compatível com a sua marca, seus produtos e/ou serviços. Um exemplo efetivo de mídia espontânea com influenciadores digitais é quando alguma marca de cosméticos fecha parceria com youtubers que fazem reviews e resenhas de produtos de beleza.

Dada a espontaneidade da mídia conquistada convencional (isto é, entre o público geral), não há um controle sobre o que será falado, e as opiniões e feedbacks compartilhados poderão ser tanto positivos quanto negativos, por isso, as empresas devem estar atentas às necessidades e demandas de seus clientes e potenciais clientes, otimizando seus próprios recursos e aceitando o papel ativo dos consumidores na forma como o marketing é feito.

Quando compreendemos, de fato, as demandas dos clientes e oferecemos produtos/serviços de alta qualidade com um custo-benefício vantajoso, a probabilidade de que a mídia espontânea atue a favor da marca é grande.

Qual a melhor mídia, afinal de contas?

Como veredito, não há a melhor mídia para a divulgação de sua marca, produtos e serviços , inclusive, se você dispõe de recursos ($), poderá aliar todas elas na sua estratégia. Por isso, é importante entender cada uma das mídias descritas anteriormente e avaliar o quão compatíveis elas são com a realidade do seu negócio atualmente, e caso você tenha que optar por uma ou duas, avalie aquela que faz mais sentido ao seu contexto.

Conheça o trabalho da Quality SMI!

Diferenças entre mídia paga, mídia proprietária e mídia conquistada.

Somos a Quality SMI, empresa especializada em marketing digital com mais de 10 anos em atividade no mercado que trabalha principalmente com mídias proprietárias e mídias pagas, realizando campanhas com segmentações assertivas, de modo que seus recursos sejam otimizados, com foco em busca orgânica e gerenciamento de redes sociais. Além disso, trabalhamos a autoridade da sua marca com a estruturação responsiva do seu site, desenvolvendo layouts responsivos e respeitando os princípios de UI e UX para melhor navegabilidade.

Clique aqui para conhecer um pouco mais sobre o nosso trabalho e entenda como podemos ajudar a sua empresa a crescer.