Para que serve o Google Analytics? Conheça a principal ferramenta de métricas e monitoramento da Web!


Provavelmente já ouviu falar dele, mas você sabe para que serve o Google Analytics? Leia para conhecer uma das principais ferramentas do marketing digital!

Para que serve o Google Analytics? Conheça a principal ferramenta de métricas e monitoramento da Web!

O tempo todo, estamos sendo mensurados e avaliados. Não sei se você já teve a oportunidade de assistir o primeiro episódio da terceira temporada da tão comentada série “Black Mirror”, da Netflix: “Nosedive” se passa em um futuro não tão distante e não tão distópico, no qual Lacie vive em uma sociedade onde as pessoas são avaliadas por um aplicativo e ela é obcecada por boas avaliações.

Não vou dar muitos spoilers, mas uma série de eventos acontecem ao longo do episódio e fazem a garota perder pontos de sua avaliação. Em contrapartida, ela se torna cada vez mais frustrada conforme sua pontuação baixa, ficando mal vista pelos demais. Indo além da série de desdobramentos e metáforas que “Nosedive” pode trazer, é importante nos atentarmos na questão central: cada vez mais, as métricas são utilizadas para medir nossa popularidade, nos tornando extensões dos próprios sites e apps.

Para que serve o Google Analytics? Conheça a principal ferramenta de métricas e monitoramento da Web!

As avaliações e comentários estão nos aplicativos de mobilidade urbana (tanto para os motoristas quanto para os passageiros), em apps de delivery, sites de reserva de hotéis e em diversas outras ferramentas do mundo digital.

Embora alguns aspectos possam e devam ser questionados, utilizar avaliações e comentários foi a forma encontrada para que milhões de pessoas possam coexistir e usufruir de produtos e serviços on-line, definindo o sucesso de sites como o Mercado Livre (imagina comprar coisas por lá sem sequer saber a reputação dos vendedores?) e aplicativos como o Airbn (alugar uma hospedagem com menos de 2 estrelas? Nem pensar!).

É importante ressaltar que as métricas nos mostram o sucesso ou insucesso de marcas/perfis/empresas, determinam a escolha de influenciadores digitais e nos concedem dados quanto à audiência de um programa. No mundo da web e nas mídias sociais, são utilizados diferentes tipos de métricas.

Ok, mas para que serve o Google Analytics no marketing digital, afinal de contas?

Quando falamos de Web Analytics, nos referimos às métricas da Web, que são ferramentas e indicadores voltados ao monitoramento de acessos à sites, portais e blogs, fundamentais para avaliar como está o tráfego orgânico do seu site e nos dar informações importantes quanto à efetividade das estratégias de SEO, por exemplo.

Para que serve o Google Analytics? Conheça a principal ferramenta de métricas e monitoramento da Web!

Embora possam existir diversas ferramentas de Web Analytics, a mais completa e utilizada, sem dúvida alguma, é o Google Analytics. Isso se deve, entre outros fatores, ao fato de ser uma ferramenta que concede todos os dados de forma gratuita.

O Google Analytics, de forma resumida, é uma plataforma de estrutura métrica que compila uma série de dados digitais, visando fornecer uma orientação preventiva para marcas e empresas e auxiliar os profissionais no processo de tomada de decisões em relação à visibilidade e consumo de conteúdo dos sites, hotsites, blogs, entre outros. Basicamente, com o Google Analytics, é possível fazer toda a análise de métricas e monitoramento do site.

No mundo digital, a métrica pode ser definida como a quantificação de determinada AÇÃO, como:

  • O tráfego do site (quantos visitantes ele recebe de forma diária, semanal, mensal, semestral e anual);

  • O número de cliques;

  • O valor médio de conversão de leads.

Nesse ponto, é essencial ressaltar que as métricas não podem ser apenas lidas: elas devem ser interpretadas, com o intuito de revelar comportamentos do seu consumidor.

Além de saber para que serve o Google Analytics, é fundamental entender como ele funciona.

Para que serve o Google Analytics? Conheça a principal ferramenta de métricas e monitoramento da Web!

As principais métricas do Google Analytics (e dos Web Analytics em geral) são: sessão, usuários (visitantes únicos), taxa de rejeição; páginas por visita e duração média da sessão. A seguir, vamos explicar um pouco sobre cada uma delas.

  • Sessão: é o número total de visitantes que o site recebe em determinado período. Quando falamos do Google Analytics, é considerado como “queda de sessão” casos em que o tempo sem navegação é superior à 30 minutos.

  • Usuários (visitantes únicos): refere-se ao número de usuários que visitaram o site em determinado período. É usada a classificação de “visitantes únicos” para ser possível saber, de fato, quantas pessoas diferentes acessaram o seu site. Para isso, é tido como base o IP do usuário, código que funciona como uma espécie de “CPF” de conexões, assim, o mesmo usuário poderá entrar dez vezes no mesmo site, mas esse dado considerará apenas um acesso.

  • Taxa de rejeição: embora tenha esse nome que, a princípio, pode assustar, a taxa de rejeição corresponde à porcentagem do total de pessoas que visitaram o site e saíram dele através da mesma página, como quando o usuário acessa a página de contato e fecha a aba.

    Entretanto, ao verificar a taxa de rejeição do site, é preciso levar em consideração outros fatores: existem páginas que não são feitas para a navegação (a página de contato, já descrita anteriormente, é um exemplo: as pessoas podem acessá-la para conseguir o telefone, endereço ou e-mail e saírem em seguida).

    No caso das páginas desenvolvidas propriamente para navegação, deve-se observar também o tempo de permanência do usuário: se ele acessou e saiu do site através da mesma página, mas permaneceu por um tempo relevante, é uma taxa boa; se entrou e saiu rapidamente, é uma taxa ruim.

    Na prática, isso quer dizer: se o usuário acessou o seu blog, leu o conteúdo e saiu em seguida, é uma taxa de rejeição boa, mas se ele entrou e saiu rapidamente, é uma taxa de rejeição ruim. Os mecanismos entendem que, ao entrar e sair rapidamente do site, o usuário não encontrou as informações que buscava e, por isso, o seu conteúdo não é relevante.

  • Páginas por visita: uma das métricas mais simples para entender para que serve o Google Analytics, trata-se do número médio de páginas que o visitante acessa no seu site. Aqui, é fundamental considerar o design intuitivo e responsivo do seu website: em tese, o layout deve ser desenvolvido de modo que os visitantes façam uma “trajetória” ali, havendo um fluxo de consumo das informações para a estruturação do site em si. Por isso, embora sites institucionais, por exemplo, possam ter diferentes layouts, há um padrão que deve ser seguido e recursos em comum entre eles, como menu, submenu, aba de contato, formulário etc.

  • Duração média da sessão: já citada anteriormente, relacionando-a com a taxa de rejeição, a duração média da sessão corresponde ao tempo gasto por um visitante no seu site. Ela precisa ser analisada com cautela e considerando também as demais métricas

Não despreze as métricas fornecidas pelo Google Analytics! Elas revelam o comportamento do seu consumidor.

Para que serve o Google Analytics? Conheça a principal ferramenta de métricas e monitoramento da Web!

Além dessas métricas já citadas, que nos permitem entender para que o Google Analytics serve, há uma série de outras, como a de origem geográfica (de qual cidade é o usuário), navegadores (se o usuário está acessando pelo Google Chrome, Firefox, Internet Explorer etc.), fontes de visitas, páginas mais acessadas, entre outras. Quando falamos sobre a origem geográfica dos visitantes visando entender para que serve o Google Analytics, é importante destacar que a ferramenta dispõe de uma tela para a localização dos usuários.

A métrica de origem geográfica é essencial para entender sua amplitude de acessos no mercado: as vezes, a empresa atua apenas em uma cidade, mas recebe acessos recorrentes de outros estados e regiões, o que pode indicar uma oportunidade de expansão. Além da origem geográfica, o Google Analytics também serve para fornecer informações demográficas, como gênero, idade, interesses do usuário e uma série de outras características de quem visita o seu website.

O painel de aquisição do Google Analytics, por sua vez, é uma ferramenta indispensável para saber a origem do seu acesso (isto é, se ele é proveniente de busca orgânica, se encontrou o site digitando a sua URL, se clicou em uma campanha do Google Display, em links de blogs, mídias sociais etc.), fornecendo dados para entender como se dá o crescimento do seu site.

Temos ainda o painel de comportamento, um recurso do Google Analytics que serve para saber se o site está crescendo, se há um consumo linear ou se ele tem picos de acesso (como em datas sazonais). Por fim, destacamos ainda que é possível fazer o monitoramento em tempo real, verificando quantos usuários estão no seu site naquele momento que você está acessando.

O monitoramento em tempo real é uma boa ferramenta em vários casos, como quando empresas e marcas contratam influenciadores digitais para promover o site: no momento da divulgação, é possível acompanhar se o número de visitantes irá crescer conforme o previsto a partir desta ação e se o investimento atendeu às expectativas.

O Google Analytics serve para TUDO isso, mas não é SÓ isso!

Para que serve o Google Analytics? Conheça a principal ferramenta de métricas e monitoramento da Web!

É claro que há uma série de outras informações importantes quando pensamos em para que serve o Google Analytics: não à toa, existem profissionais especialistas na ferramenta, que fazem cursos para entendê-la de forma mais densa. Entretanto, é importante que os responsáveis saibam interpretar ao menos o básico quando recebem os relatórios, que podem ser extraídos em PDF e enviados por e-mail.

As métricas do Google Analytics devem ser monitoradas com frequência: geralmente, os relatórios são extraídos e verificados mensalmente, mas existem empresas que verificam quinzenalmente, semanalmente e ou até diariamente, no caso de e-commerces que dispõem de lojas virtuais com atuação 100% online.

Agora que você já entendeu para que serve o Google Analytics e por que ele é tão importante na estratégia de marketing digital das empresas, você poderá se interessar também por: